C?o do Dia & Cia

Sorocaba, Terça, 25 de Novembro de 2014

Aqui todo Pet é especial!
Pet do Dia
Envie a foto de seu Pet
Pet procura Amor e Carinho
Feiras de Animais e Eventos
Sugestões para nomes de filhotes de Cão
Lista de Pet-Shops, Veterinários, Canis, Hoteis para cães, Canis, ONGs e outros
Tire suas dúvidas com os profissionais cadastrados no site
Artigos sobre Animais
Guia de Raças de Cães
Fotos dos Pets Anteriores
Verifique aqui os pets que se perderam de seus donos
Pet a procura de namoro
Classificados de Empregos (Vagas e Candidatos)
Classificados para Compra/Venda/Doações

Cão do Dia & Cia . Artigos

Listar todos os artigos
Artigo

Vacinação

Autor/Publicador VetHC - Clínica Veterinária e Atendimento Domiciliar
Data 2008-06-10 17:08:12
Necessidade

Existem muitas doenças que acometem cães e gatos, muitas delas graves, que podem levar a muito sofrimento e até à morte. Mas felizmente existem as vacinas, que protegem esses animais contra a maioria dessas doenças.

Indiscutivelmente a vacinação é o meio mais eficaz de evitar doenças, e com isso, evita-se sofrimento e gastos com tratamentos posteriores.

 
Vacinas

As mais comuns para cães são as vacinas múltiplas (geralmente V8 e V10), vacina contra Tosse dos Canis, vacina contra Leptospiroses, vacina contra infecção por Giárdia e vacina anti-rábica. Para gatos, utilizam-se as vacinas múltiplas (tríplice, quádrupla ou quíntupla) e anti-rábica.

Apenas a vacina anti-rábica é oferecida gratuitamente pelo governo, nos CCZs (Centro de Controle de Zoonoses) das prefeituras. Essas vacinas são oferecidas em campanhas de vacinação anuais ou durante o ano todo, no próprio CCZ.

Vale ressaltar que as vacinas devem ser aplicadas por um Médico Veterinário, em Consultório ou Clínica Veterinária, pois precisam ser armazenadas adequadamente, e devem ter procedência garantida. Não comprometa a segurança e a eficácia da vacinação de seus animais, procure um Médico Veterinário.

 
Idade

O esquema de vacinação deve ter início a critério do Médico Veterinário, que avaliará o animal e dirá quais vacinas deverão ser aplicadas e a quantidade e intervalo entre as doses. Geralmente o esquema começa por volta dos 45 a 60 dias de vida, depois da vermifugação (por volta de 20 dias de vida), que também deve ser de acordo com a orientação do Médico Veterinário. A vacina só deve ser aplicada se o animal estiver saudável.

As vacinas são aplicadas de acordo com a espécie, idade, raça, histórico familiar, habitat e outros critérios que o Médico Veterinário avaliará na primeira consulta, antes de prescrever o melhor esquema de vacinação para cada animal.

Passeios devem ser evitados, assim, como o contato com sapatos e outros objetos que venham da rua ou que tenham tido contato com outros animais. Jamais leve um filhote não vacinado a um pet shop.

 
Reforço

Não basta vacinar os animais apenas quando filhotes. A imunidade conferida pelas vacinas é de, no máximo, um ano. Por isso, anualmente, é necessário aplicar uma dose de reforço de todas as vacinas. Em algumas situações, o reforço semestral de determinadas vacinas pode ser necessário (pergunte a seu Veterinário se é o caso do seu animal).

Deixar de vacinar um animal adulto, é submetê-lo ao risco de contrair uma doença grave, que poderia ser evitada.

 
 
 

Não esqueça de seguir atentamente essas recomendações. Caso tenha alguma dúvida, pergunte ao Veterinário. Não deixe de consultar um Veterinário para obter orientações sobre os cuidados específicos para o seu animal.