C?o do Dia & Cia

Sorocaba, Quinta, 25 de Maio de 2017

Aqui todo Pet é especial!
Pet do Dia
Envie a foto de seu Pet
Pet procura Amor e Carinho
Feiras de Animais e Eventos
Sugestões para nomes de filhotes de Cão
Lista de Pet-Shops, Veterinários, Canis, Hoteis para cães, Canis, ONGs e outros
Tire suas dúvidas com os profissionais cadastrados no site
Artigos sobre Animais
Guia de Raças de Cães
Fotos dos Pets Anteriores
Verifique aqui os pets que se perderam de seus donos
Pet a procura de namoro
Classificados de Empregos (Vagas e Candidatos)
Classificados para Compra/Venda/Doações

Cão do Dia & Cia . Artigos

Listar todos os artigos
Artigo

Orientações para Atendimento de Animais Silvestres / Selvagens ou Exóticos

Autor/Publicador Dra. Camila Marques da Silva
Data 2011-01-14 22:05:45
Antes de levar sua ave, seu sapo, sua rã, iguana, tartaruga, peixe, macaco, hamster e etc, para uma consulta num Médico Veterinário especializado, não se esqueça de: 1) Traze-lo na Gaiola ou Aquário, em que ele vive, de preferência (se for possivel e dependendo do tamanho): não limpe, nem retire o jornal ou papel, 24 horas antes da consulta para que a consistência e coloração das fezes e urina possam ser observadas. Se não for possível, tire algumas fotos do aquário, ou da gaiola (se for muito grande) ou do recinto onde o animal é mantido e o traga em uma caixa de transporte (vendida em Pet Shops) , ou de papelão de acordo com o tamanho e a espécie (com furos para a passagem de ar e forrada com papel toalha) ou aquário pequeno (no caso dos peixes, o atendimento domiciliar é o indicado por conta do estresse durante o transporte). 2) Deixe bebedouro e comedouro (principalmente, quando o animal for transportado por um longo período de tempo) ou traga uma amostra da ração oferecida (anotando a marca de ração e a quantidade que é oferecida). 3) Observe atentamente a atividade do animal: Está dormindo? Vocaliza? Interage com o proprietário? Divide o recinto (gaiola, aquário) com outros animais ou espécies? 4) Está apresentando coceira? Queda de penas ou pêlo? Diarréia? Espirros/ tosse/ alterações na respiração? Alteração do apetite ou apreensão do alimento? Apatia? Dificuldade de subir no poleiro? Tremores? 5) Teve contato com animais novos? Foram introduzidos animais novos? Com produtos químicos ou de limpeza? 6) Já apresentou esses sintomas semelhantes antes? Há quanto tempo? Já tratou com medicamentos? Em Resumo: conte ao veterinário toda a alteração que você tenha percebido e lembre-se que o bom proprietário é aquele que está sempre atendo, observando e promovendo qualidade de vida ao seu animal de estimação. Dra. Camila Marques da Silva (Médica Veterinária) Maiores Informações: camy_ms@yahoo.com.br www.dracamilamarques.blogspot.com