C?o do Dia & Cia

Sorocaba, Sexta, 15 de Dezembro de 2017

Aqui todo Pet é especial!
Pet do Dia
Envie a foto de seu Pet
Pet procura Amor e Carinho
Feiras de Animais e Eventos
Sugestões para nomes de filhotes de Cão
Lista de Pet-Shops, Veterinários, Canis, Hoteis para cães, Canis, ONGs e outros
Tire suas dúvidas com os profissionais cadastrados no site
Artigos sobre Animais
Guia de Raças de Cães
Fotos dos Pets Anteriores
Verifique aqui os pets que se perderam de seus donos
Pet a procura de namoro
Classificados de Empregos (Vagas e Candidatos)
Classificados para Compra/Venda/Doações

Cão do Dia & Cia . Artigos

Listar todos os artigos
Artigo

Cuidando de cães jovens

Autor/Publicador Fernando Francisco de Oliveira
Data 2008-02-03 22:00:28

Extraido de http://www.pedigree.com.br/Cuidando-de-caes-jovens

Cães jovens precisam de mais calorias do que seus parceiros adultos. Mas dar a eles o que precisam é fácil; apenas siga as instruções desta matéria.

Se comparados a adultos, filhotes em crescimento precisam de mais calorias ou energia em proporção a seu tamanho. Uma fêmea também pode precisar de até quatro vezes mais calorias do que normal enquanto estiver amamentando, para que possa dar leite a seus filhotes em franco desenvolvimento. O veterinário pode receitar uma dieta especial que vá de encontro a estas altas necessidades energéticas.

Animais em fase de crescimento precisam de uma dieta especial, que supra suas necessidades calóricas, de proteí­nas, e de minerais, para que desenvolvam músculos e ossos fortes. Nesta seção, veremos como alimentar e tomar conta de seus filhotes e fêmeas prenhes.

- Cuidando de filhotes órfãos
Se não conseguir encontrar uma mãe substituta para alimentar filhotes órfãos, precisará alimentá-los pelo menos até as 6 semanas de idade com leite adequado para filhotes. Certifique-se com o criador ou com o veterinário. Da mesma forma, se sua fêmea não conseguir produzir leite o suficiente, precisará dar leite adequado e alimentação suplementar para os filhotes.

Filhotes com menos de uma semana de vida precisam ser alimentados 6 vezes ao dia, ou a cada 4 horas, dia e noite. Depois das 2 semanas de idade, você pode reduzir a alimentação para 4 refeições diárias ou a cada 6 horas. Você precisará usar uma seringa ou mamadeira para filhotes. Peça para o veterinário mostrar como fazê-lo. Quando eles tiverem 3 semanas de idade, eles podem lamber o leite em uma vasilha, e começarão a comer um pouco de alimento.

Filhotes precisam ser mantidos aquecidos, mas não quentes demais. Você pode usar fontes de aquecimento como lâmpadas, bolsas de água quente enroladas em toalhas ou cobertores, ou aquecedores cobertos com cobertores. O local onde você coloca a fonte de calor é importante, pois filhotes com menos de 10 dias de idade terão pouca capacidade para se afastar de algo muito quente. Então, tenha certeza de que não está quente demais!

Filhotes com menos de 3 semanas de idade precisam ser estimulados a urinar e defecar. Eles seriam lambidos pela mãe para ficar limpos; você pode simular o comportamento da fêmea passando algodão úmido e morno em seus traseiros.

- Desmamando filhotes
Durante as primeiras semanas de vida, filhotes precisam do leite da mãe, que é muito rico. Tem mais calorias, proteí­nas, gordura e cálcio do que o leite de vaca ou de cabra.

Por volta de 3-4 semanas de idade, os filhotes podem comer alimento úmido em uma vasilha. Se a mãe não produzir leite suficiente, você deve dar aos filhotes uma dieta com leite especialmente formulado para ir de encontro às necessidades deles durante o desmame.

Filhotes não precisam de vasilhas individuais, você pode alimentá-los em um ou dois pratos rasos. Competindo pela comida, eles podem ficar mais interessados em comer. Mesmo assim, tenha certeza de que eles comeram o suficiente.

Filhotes jovens podem precisar de 4 a 5 refeições por dia. No iní­cio do desmame, o leite da mãe é ainda parte importante da dieta. Entretanto, entre 6 e 8 semanas, a maior parte dos filhotes pode ser completamente desmamado e já está pronto para deixar a mãe.

- Depois do desmame
Uma vez desmamado, seu filhote continuará a crescer rapidamente, e precisará ingerir de duas a três vezes mais calorias do que um cão adulto do mesmo peso. O perí­odo certo para mudar a freqüência e tamanho das refeições depende da raça do filhote. Raças pequenas alcançam o peso adulto entre 6 e 9 meses, enquanto raças muito grandes, como Dinamarqueses, não terão crescido completamente até que tenham entre 18 a 24 meses.

Raças maiores têm duas fases distintas de crescimento e, depois de seis meses de idade, você deve dar alimento apropriado para este perí­odo importante de crescimento. O alimento deve ter mais calorias que o de cães adultos para suprir suas necessidades de crescimento, mas menos calorias que alimentos para filhotes, reduzindo o risco de problemas posteriores nas articulações e bacia.

Se estiver alimentando seus filhotes com uma dieta especial, no rótulo da embalagem encontrará o quanto dar a filhotes de várias idades e tamanhos.

Você pode sentir que está sendo malvado, mas tome cuidado para não alimentar seu filhote em excesso. Filhotes não devem ser gordos! Filhotes magros se tornarão adultos de tamanho normal. Filhotes gordos estão mais propensos a ter problemas de peso quando adultos, e mais tarde podem desenvolver problemas nas articulações e nas patas.

As fezes do seu filhote devem ser bem formadas e firmes. Alimentos altamente digeríveis produzirão quantidades menores de fezes bem formadas.

Alguns filhotes são muito sensí­veis a mudanças de dieta, então qualquer mudança deve ser feita gradualmente. Também é importante resistir ao impulso de dar restos de comida.

Filhotes devem ser alimentados 4 vezes ao dia até os 4 meses de idade, 3 vezes ao dia até os 6 meses, e depois, 2 vezes ao dia. Isso é especialmente importante para raças de cães muito pequenos ou cães grandes.

Filhotes devem sempre ter água limpa e fresca para beber. Conforme o filhote envelhecer, beber leite pode causar diarréia.

- Cuidando de uma fêmea prenhe
Caso a fêmea tenha uma dieta boa e balanceada, não necessitará de alimentação extra durante as primeiras cinco semanas apos a cruza. A maior parte do crescimento de filhotes em desenvolvimento ocorre durante as últimas 4 semanas de gravidez. Então, você deve começar a aumentar em 15% a alimentação da fêmea a cada semana, a partir da quinta semana. Quando a fêmea estiver para dar a luz, ele pode estar comendo 50% a mais da sua alimentação normal. Se perder o apetite durante os últimos 7 a 10 dias, estimule-a a comer. O veterinário pode prescrever uma dieta concentrada especial, que você deve ser dada em várias pequenas refeições. Pode ser difí­cil para a fêmea comer grandes refeições devido à pressão que os filhotes em seu estômago.

Nos últimos dois dias antes de dar a luz, muitas fêmeas perdem o interesse pela comida. No dia anterior, pode ser que a temperatura caia um pouco, e ela pode começar a procurar um lugar para dar a luz. Uma boa idéia é dar uma caixa grande e confortável no iní­cio da gestação, para que ela se acostume e queira dar a luz dentro dela.

Quando ela começar a alimentar os filhotes, as necessidade de energia (calorias) aumentarão muito. Durante a terceira ou quarta semana de lactação, pode ser que precise de até 4 vezes a quantidade normal de comida. Dê o alimento em várias refeições, e deixe o alimento disponí­vel o tempo todo; leve a vasilha até ela para que não tenha que deixar os filhotes. Lembre-se que é muito importante ela comer a quantia correta de um alimento de alta qualidade, para que possa alimentar seus filhotes em rápido crescimento. Se você está dando a ela uma dieta boa e balanceada, não deve dar suplementos minerais ou vitaminas. É importante também que ela tenha acesso a água fresca e limpa o tempo todo.

- Alimentando cães em crescimento ou em reprodução
Filhotes e fêmeas prenhes precisam de dietas balanceadas e com ní­veis de energia e nutrientes concentrados. Para suprir o aumento de necessidades, você deve escolher um alimento especialmente desenvolvido para o caso. Veterinários e nutricionistas desenvolveram estes alimentos para dar a seu animal de estimação uma fonte de nutrientes concentrada, completa, balanceada e altamente digerí­vel.